PRS define critérios de candidaturas para as autarquias

Assembleia Geral do PRS está agendada para os meses de Outubro e Novembro deste ano, em que serão definidos os requisitos que devem possuir os candidatos às eleições autárquicas

O Partido de Renovação Social (PRS) garantiu estar a levar a cabo um processo de recolha de assinaturas com vista a eleger candidatos independentes paras as eleições autárquicas de 2020. O processo, a ser desenvolvido em todo país, poderá abranger todas as pessoas que estiverem interessadas em participar na lista daquela formação política para futuros autarcas. O secretário-geral dos renovadores sociais, Rui Malopa, acrescentou que para os membros do partido o primeiro ciclo de formação, a nível regional, já terminou, tendo sido dada atenção ao trabalho a nível dos municípios junto das suas estruturas de base.

“O partido já recebeu algumas pessoas afectas à sociedade civil por desejarem entrar como independentes na lista do partido para as eleições autárquicas”, disse. Sobre o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), a terceira força da Oposição é de opinião que poderá esvaziar o impacto das autarquias sobretudo na resolução dos problemas de âmbito social. O político lembrou vários outros projectos semelhantes lançados e que nunca tiveram resultados satisfatórios para a vida das populações.

“Nunca houve impacto positivo na vida da população e o PIIM também não terá”, disse Malopa, para quem o projecto foi concebido para “enganar os angolanos”. Em seguida, salientou a necessidade da implementação das autarquias em todo o território, uma vez que existem condições para o PIIM em todo o país. Quanto à implementação do Imposto de Valor Acrescentado (IVA), cuja entrada em vigor esta será em Outubro, defende a criação de condições sociais da população antes da sua implementação. “O poder de compra das famílias esvaziou-se, a vida da população vai continuar a agravar- se e isso não será bom para o país”, disse.

error: Content is protected !!