IPA quer fábrica de ração para peixe no Zaire

O Instituto de Pesca Artesanal (IPA) manifestou ontem a necessidade de uma fábrica de ração para facilitar a actividade dos criadores de peixe (piscicultores) na província do Zaire.

O responsável da instituição, Álvaro Jorge, disse que os empreendedores compram o produto na vizinha República Democrática do Congo (RDC) A inexistência de uma unidade fabril na região tem difi – cultado o desenvolvimento da piscicultura em quase todos os municípios da província disse à Angop o responsável do IPA, que espera ver implementado este projecto para relançar a actividade.

Informou que 30 criadores de tilápias controlados pela sua instituição na região têm-se deslocado constantemente para a vizinha República Democrática do Congo (RDC), onde adquirem a ração para alimentar a cria, frisando que muitos acabam por desistir por difi culdades de vária ordem. Apelou ao empresariado local para investir neste ramo por constituir uma actividade geradora de riqueza para o sustento de famílias e a consequente criação de mais postos de trabalho.

“Embora de forma tímida, os municípios de Mbanza Kongo, Cuimba, Soyo e Nóqui já estão a dar passos signifi – cativos quanto à piscicultura. Já há peixe no mercado resultante dessa actividade”, disse a fonte, sem precisar a quantidade capturada. O IPA no Zaire controla 30 criadores de peixe, que desenvolvem a sua actividade há cerca de cinco anos.

error: Content is protected !!