FAA em prontidão para operações internacionais

As Forças Armadas Angolanas (FAA) estão preparadas para cumprir qualquer eventual incursão militar no estrangeiro que possa surgir, quem o diz é o Chefe do Estado-Maior General, Egídio Sousa e Santos. O oficial general das FAA falou no encerramento do exercício e manobra operativo estratégico designado “Vale do Loge”, iniciado em Junho deste ano, e considerou positivo tudo quanto foi traçado e materializado sob orientações das estruturas superiores.

O evento visou fundamentalmente exercitar os comandos do Estado Maior da região Militar, Aérea e Naval do Norte e Forças Especiais em questões relacionadas com a prontidão combativa e o planeamento operativo- estratégico, no âmbito de operação defensiva e o reforço da defesa dos objectivos estratégicos contra agressão e acções subversivas. Apesar das limitações financeiras do país, foi possível realizar com êxito o exercício e manobra operativo-estratégico “Vale do Loge”, demonstrando às entidades convidadas nacionais e estrangeiras a crescente mestria militar das Forças Armadas Angolanas (FAA).

O cenário político militar e operativo foi concebido com base numa ficção, onde os comandantes tomaram as decisões adequadas e ponderadas, os Estados-Maiores garantiram a reacção oportuna contra as prováveis acções do inimigo simulado, enquanto as tropas cumpriam com êxito as missões distribuídas. Sobre o exercício FELINO 2019, disse, Angola vai participar com as forças das Comunidades dos Países de Língua portuguesa (CPLP), representando o grosso nos três ramos das tropas angolanas (Exercito, Marinha e Força Aérea).

O exercício Felino 2019 vai decorrer na localidade angolana do Cabo Ledo, província de Luanda, com o tema “Das operações de apoio à paz e ajuda humanitária”. Os exercícios constituem um mecanismo de inter-operacionalidade das forças armadas dos países de Língua Portuguesa. Compõem este exercício as forças armadas de Angola, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné- Bissau, Guiné Equatorial, de Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

É a segunda vez que Angola recebe o “Exercício Felino”, depois de já o ter acolhido em Setembro de 2010. A última edição (17ª) foi realizada em 2017, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Estado brasileiro do Rio de Janeiro

error: Content is protected !!