o editorial:Palmas ao governador Rescova

Jornal OPaís edição n1548 de 28/07/2019

Três cidadãos encontraram-se detidos, desde Quinta-feira, por terem derrubado mais de 30 árvores, plantadas recentemente, na Avenida 21 de Janeiro, em Luanda, por alegadamente estarem a impedir a visibilidade de uma placa publicitária pertencente a uma empresa e que terá sido ela que os contratou para o efeito.

Esta notícia, da ANGOP, é das melhores já publicadas este ano, aponta o dedo em riste aos vândalos e endereça, de facto, palmas a Sérgio Luther Rescova, que decidiu proteger o pouco do verde que Luanda ainda tem e castigar quem contra ele atentar. Luanda não pode ser terra de ninguém e o ambiente tem de ser protegido.

E a dita empresa que pague os danos causados, se o que contaram os cortadores de árvores for verdade. Luanda deve catalogar todas as suas árvores, diagnosticar o seu estado de saúde e protegê-las, é assim que se deve fazer. E, sim, os cidadãos devem saber que cortar anarquicamente as árvores da cidade é crime

error: Content is protected !!