O novo projecto editorial mensal, de 16 páginas, pretende abarcar a comunidade lusófona espalhada pelo mundo

Um novo Jornal de direito angolano, denominado “Kandandu”, foi apresentado, em Lisboa, pelo órgão de Comunicação Vivências Press News.

O novo projecto editorial mensal, de 16 páginas, pretende abarcar a comunidade lusófona espalhada pelo mundo. A publicação traz entrevistas, opinião, crónicas e conteúdos diversos da arte à política e do desporto à economia. Armindo Laureano, director geral do Jornal, disse que em Angola, Moçambique, Portugal, Cabo Verde, Guiné ou em qualquer canto do mundo onde se fale português, o mesmo será uma publicação de referência.

De acordo com a fonte, a perspectiva do projecto é fazer um jornal quinzenal, mas que, nesta primeira fase , será mensal. “Queremos fazer do Kandandu um meio de partilha de informação entre as comunidades lusófonas. Este é o desafio que nos propusemos. Ser um jornal abrangente, que congregue e abrace iniciativas, ideias e projectos das comunidades culturais e povos de Angola, Brasil, Cabo-Verde, Guine-Bissau, Guine-Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste ”, referiu Armindo Laureano.

A Vivências Press é uma empresa de direito angolano e é detentora de diversas marcas e plataformas como a Vivências (programa de entrevistas informais, em directo, à personalidades de variados quadrantes da sociedade angolana e internacional, vencedor do Prémio Maboque em 2014), ETU MU DIETU (maratonas radiofónicas sobre os países lusófonos). Vivências Press News (órgão de comunicação social angolano, que se inscreve numa cultura de jornalismo exigente e orientado por critérios de rigor, existe desde 17 de Fevereiro de 2017) e Vivências Editora.

error: Content is protected !!