Carta do leitor: Mais atenção Polícia Nacional

POR: Fontoura Benito
Zango

Caro director d’O PAÍS, bom dia e tudo de bom nos seus afazeres como jornalista e cidadão angolano. Por esta razão, devo dizer que a Polícia Nacional e outros órgãos de direito devem ser mais actuantes no Zango, em Viana, em Luanda. É notório, às noites, ver-se menores a beberem e a fumarem cigarros e outros tipos de substâncias. As casas, nocturnas ou não, que vendem bebidas não respeitam a indicação segundo a qual é “proibida a menores de 18 anos”, bem como a outra em relação ao cigarro “fumar mata”. Os comerciantes estão mais preocupados com o lucro do que propriamente com a inocência desses menores. Em casa, os problemas sociais e financeiros tomam conta de muitas famílias, por isso entram mais cedo para o mundo do consumo de bebidas alcoólicas. A Polícia Nacional tem de criar condições para punir os infractores, porque muita criança está a perder-se. É importante criar medidas para se estancar essa prática, porém, os mais velhos devem ser eles próprios a ir comprar bebidas alcoólicas e não as crianças. Para além do Zango, o fenómeno, em Luanda, estende-se também a outros bairros como Sambizanga, Panguila, Prenda e Rangel. Nessas zonas, a forma como os mais velhos e as crianças bebem é de meter medo, por isso peço que as autoridades levem isso em consideração. De outro modo, vamos ter uma sociedade em que os valores morais vão continuar a decrescer. E não é isso que se pretende, aliás, Angola é um país jovem e estes são a força motriz para o desenvolvimento da sociedade.

error: Content is protected !!