Morto por tirar o pano de senhora que urinava na rua

O Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, durante o fim-de-semana, procedeu à detenção de uma cidadã acusada de ter provocado a morte de um outro cidadão, que tentou tirar-lhe o pano usado para cobrir a nudez enquanto urinava na rua. O cidadão teve morte imediata ao ser agredido nos órgãos genitais

O facto aconteceu no município de Viana, bairro KM 30, segundo o relatório da Polícia, citado pelo intendente Hermenegildo de Brito. A vítima tentou tirar o pano que cobria a presumível autora, no momento em que fazia necessidade fisiológica, e esta última, em reacção, agrediu- o nos órgãos genitais, tendo ele morte imediata. “O 113, serviço de emergência da Polícia Nacional, registou 163 solicitações, todas de interesse policial, que foram intervencionadas pelas forças do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional.

Com relevância, somos a informar a detenção, na via pública, de uma cidadã de 37 anos de idade, presumível autora do crime de homicídio voluntário, em que foi vítima um cidadão de 45 anos”, disse. Através de uma denúncia, foi possível a detenção da suposta autora e encaminhada ao Ministério Público para os procedimentos legais. Para o intendente, ao referir-se à morte do cidadão de 45 anos, a sociedade deve pautar-se pelo diálogo a fim de garantir a sã convivência entre as pessoas. A senhora de 37 anos é uma das 162 pessoas detidas, no fim-de-semana, em Luanda, supostamente, implicadas em diversos crimes.

Consta do balanço a apreensão de quatro armas de fogo, oito gramas de droga do tipo cocaína, 25 Kg de estupefaciente (liamba), e, no âmbito da segurança rodoviária, aplicou-se 138 multas, por diversas infracções ao Código de Estrada, tendo apreendido 39 viaturas e 44 motorizadas. As forças da ordem registaram ainda 12 acidentes de viação de que resultaram cinco mortos, 10 feridos e danos materiais avaliados em mais de oito milhões de Kwanzas. O excesso de velocidade e a condução sob efeito de álcool estiveram na base dos acidentes de viação, pelo que o Comando Provincial de Luanda apela à prudência na estrada e aos automobilistas a desistirem de conduzir sob efeito de álcool.

“Vamos continuar a apertar o cerco para preservarmos o bem vida e todos os mecanismos e acções que utilizarmos serão para este efeito. Sabemos que continua a haver registo de mortes na estrada, sobretudo, sob efeito de álcool e, consequentemente, muitas famílias vão se desestruturando e jovens vão se perdendo nas estradas. A utilização do bafômetro será constante nas nossas acções de fiscalização do trânsito”, asseverou o director de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial de Luanda, intendente Hermenegildo de Brito.

error: Content is protected !!