Projecto Água Para Todos a 40% de execução

Quatro mil e 50 ligações domiciliares de água, das 10 mil previstas até ao final do ano, foram efectuadas de Janeiro a Junho, nos bairros do município sede de Moçâmedes, no âmbito do programa Água Para Todos, o que corresponde a uma execução de 40

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Empresa Pública de Àguas e Saneamento de Àguas Residuais, Arlindo Tavares, no primeiro semestre foram contemplados os bairros Boa Esperança, Forte Santa Rita, Sacomar. O responsável, que prestou declarações à Angop, disse que, para a segunda fase, que arrancou neste segundo semestre, o projecto contemplará os bairros Valódia, Saidy-Mingas II e 4 de Março, para completar as mais de 10 mil ligações domiciliares.

Além destas novas ligações, disse estar em curso o projecto de substituição das ligações antigas e precárias, para melhorar o fornecimento de água aos mais de 25 mil clientes controlados. Também estão em curso as obras de expansão da rede de água e a instalação de condutas para o abastecimento de água em todas as escolas da periferia da cidade e posteriormente optimizar os serviços de abastecimento dentro da cidade, assim como nas centralidades do 5 de Abril e da Praia Amélia. Neste momento, o plano é diminuir os custos de operação, optimizando o sistema de utilização da distribuição. Os projectos em curso visam a distribuição precária no Bairro 5 de Abril e no Valódia onde se verifica um elevado número de roturas, e assim prestar melhor serviço ao cliente e recolha de águas residuais, acrescentou.

O gestor lamentou a presença de roturas em algumas condutas, desperdiçando o líquido, devido às canalizações anárquicas, bem como ao comércio ilegal de água. Informou existir um projecto prestes a entrar em vigor nos próximos dias que visa o cadastramento dos vendedores de água e a implementação dos contadores do sistema pré-pago para os grandes consumidores, sobretudo as indústrias que consomem mais de 10 mil metros cúbicos. A cidade capital da província contava com uma capacidade de armazenamento de 4 mil metros cúbicos, suportada por quatro bombas. Hoje o município-sede conta com sete electro-bombas, uma adutora que tem como função duplicar a capacidade de armazenamento de água com 20 mil metros cúbicos para a Estação de Tratamento de Água e 500 metros cúbicos para a torre que abastece o bairro 5 de Abril. A empresa conta ainda com captações no Benfica (mil e 200 metros cúbicos de água/hora), Boavista (59 metros cúbicos/ hora), Aida (seis metros cúbicos/ hora), 4 de Março (19 metros cúbico/hora) e do Yayá (mil e 500 metros cúbicos/hora).

error: Content is protected !!