Carta do leitor: : A perigosa combinação da aula com álcool

POR: Romão de Jesus Daniel
Viana/Luanda

Caros director do Jornal OPAIS, Receba a minha calorosa saudação. estimado, estou a escrever para expor um assunto que é de elevada preocupação. Trata-se do problema do consumo de álcool por parte de muitos estudantes. É evidente que o assunto não é novo, mas também é verdade que me parece não haver vontade da parte de quem de direito no sentido de resolver e pôr fi m a essa perigosa combinação: álcool e aula.Caríssimo, vivo no município de viana, em Luanda. e é terrível ver a forma como muitos alunos consomem álcool à luz do dia. Muitas vezes, em estabelecimentos comerciais adjacentes as escolas. Por exemplo, no bairro Kapalanga, junto ao hospital geral de viana, há um instituto Medio Politécnico. e quase todos os dias vejo os alunos a abandonarem as aulas para se embriagarem nas cantinas e barracas que ficam a um passo da referida escola. São adolescentes e jovens dos 15 aos 25 anos, que de segunda a sexta-feira entregam-se ao álcool ao invés de se aplicarem às aulas. e em muitos casos consomem na companhia de professores e outros responsáveis escolares. É terrível e agonizante.Ainda a semana passada vi alguns destes alunos a envolveram-se em rixas, o que terminou em espancamentos que causaram ferimentos ligeiros. estimado, escrevo porque enquanto pai preocupa-me ver situações do género a acontecer num país como o nosso, onde os níveis de aproveitamentos escolares são vergonhosos. Por isso, caro director, rogo, por via do vosso jornal, a intervenção do Ministério da educação, com a sua a inspecção escolar, no sentido de intervir e pôr fim a essa prática. É possível recuperar esses jovens com medidas didáticas e palestras de sensibilização que possam alertar sobre os perigos do consumo de álcool na adolescência. Caso contrário, podemos ter, no futuro, um país perdido, sem cérebros. Muito obrigado

 

error: Content is protected !!