Tribunal adia julgamento de ex-administrador de Viana

A 10ª Secção Criminal de Viana do Tribunal Provincial de Luanda adiou, para o próximo dia 4 de Setembro, o julgamento do ex-administrador municipal, Jeremias Dumbo, acusado de usurpação de imóvel e de causar danos a edificação de outrem. Fonte do Tribunal disse à Angop que a falta de energia esteve na base do adiamento do julgamento, que teve início a 8 de Julho último e reagendado para as 10 horas de ontem (Quinta-feira). Entre os réus do processo nº 52/19 D estão, além de Jeremias Dumbo, o actual administrador do Distrito Urbano do Zango, Euclides da Costa, bem como Manuel Silvestre e Mateus Catunga.

Os mesmos respondem pelos crimes de edificação ou construção em terreno de outrem e usurpação de imóvel. Cada um dos crimes em julgamento é punível com penas até dois anos e, caso se consigam reunir provas, os réus se arriscam a uma pena de três anos de prisão efectiva. No processo serão ouvidos três camponeses proprietários de terdANIEL MIGUEL/ARQUIVO renos localizados na zona do Kitongo, Zango 3, além de 20 declarantes.

Os camponeses viram as suas casas demolidas, no recinto onde está a ser erguido um condomínio pertencente ao réu Euclides da Costa, administrador do distrito urbano do Zango. Por outro lado, o julgamento do réu Aldair Salazar, de 35 anos de idade, agendado para hoje foi adiado para o dia 14 de Agosto, pelo mesmo motivo. Aldair Salazar é acusado de ter assassinado e enterrado duas enfermeiras, no quintal da sua residência no Zango 4, em Setembro de 2018, por supostamente terem interrompido a gravidez da sua esposa sem o seu consentimento. Trata-se de Celiza Santos, 52 anos de idade e Carlota Garcia, 42, mortas com golpes de martelo.

error: Content is protected !!