Trump acusa Macron de enviar “sinais ambíguos” ao Irã

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta Quinta- feira que ninguém está autorizado a falar com o Irão em nome do seu país, e acusou o presidente da França, Emmanuel Macron, de enviar “sinais ambíguos” sobre possíveis conversas a Teerão. “Sei que Emmanuel tem boas intenções, como todos os outros, mas ninguém fala pelos Estados Unidos além dos próprios Estados Unidos”, disse Trump numa série de tuítes.

Não ficou claro de imediato a que Trump se referia, mas uma reportagem do início desta semana disse que Macron convidou o presidente iraniano, Hassan Rouhani, à cúpula do G7 deste mês para se encontrar com Trump. Um diplomata francês negou a reportagem na Quarta-feira. Representantes da Casa Branca não responderam de imediato a um pedido de comentário sobre os tuítes de Trump sobre o Irão. Líderes europeus buscam uma maneira de desarmar um confronto em ebulição entre Teerão e Washington desde que Trump retirou os EUA de um acordo nuclear com o Irão no ano passado e renovou as sanções na tentativa de forçar um novo pacto.

Teerão reagiu com uma série de medidas, entre elas apreender um petroleiro britânico no Golfo Pérsico e recuar de alguns dos seus compromissos de limitar as suas actividades nucleares, como acertado no acordo. Acredita-se que a crise será um dos focos da cimeira do G7 no final deste mês. Trump e membros do seu governo haviam dito que o presidente republicano está aberto a conversas com o Irão e que os EUA não querem uma guerra com o país.

error: Content is protected !!