Também quero ser turista em Angola

As histórias que envolvem a passagem do comboio turístico por Angola são altamente hilariantes. E Hollywood precisava de uma boa história para uma comédia de sucesso retumbante, bem, matéria há a sobrar em torno de uma viagem pelo CFB. Para começar, porque ia passar um comboio turístico, a linha férrea ficou fechada para a economia e para os passageiros nacionais, o que mereceu referências em jornais estrangeiros na mais pura chacota. Por sorte não se lembraram que técnicos do Ministério do Turismo saíram de Luanda para ir receber o comboio na fronteira e no Luena, gastando dinheiro do Estado, claro. A Polícia foi posta em prontidão em alguns sítios, aliás, numa certa província, o comboio foi escoltado no seu percurso por polícias em jornalistas, de carro e em paralelo à composição. Governadores provinciais em pessoa foram receber o comboio e dar as boas vindas aos turistas, a quem ofereceram lembranças, houve pequenos discursos… juro, nem o Odorico Paraguaçu superaria tanta… arlequinada? Mas também quero ser turista em Angola, vou reunir um grupo de amigos e vamos embarcar num comboio.. normal, mas avisaremos as autoridades que vamos a cominho e com os bolsos cheios, prontos a gastar e ainda vamos dormir em hotéis e comer nos restaurantes locais, quero ver que tratamento mereceremos… ok, ok, deixo já de sonhar, eu sou só angolano e isto pesa muito no tratamento das autoridades.

error: Content is protected !!