Chegada de mais de 800 viaturas Pegado condicionada por atrasos no financiamento

Atraso na disponibilização de financiamento e na abertura de cartas de crédito condicionam a chegada de 876 viaturas de marca angolana Pegado, previstas inicialmente para o último mês de Julho, fez saber o presidente do referido grupo, Bruno Miguel Pegado

Em Fevereiro do ano em curso, o empreender Bruno Pegado anunciou um investimento avaliado em USD 58 milhões para instalação de uma unidade industrial para fabrico e montagem de viaturas de marca Pegado, cujo financiamento é suportado pelo Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank). “Além do Afreximbak, conseguimos duas outras linhas de financiamento, cada uma delas com disponibilidade de apoio no valor de USD 58 milhões, para a implementação da fábrica no país, tendo em conta que o projecto é de amplitude continental e irá garantir exportação e captação de divisas para a empresa e a economia nacional”, disse.

Segundo o empresário, sem as garantias não é possível avançar com a linha de financiamento que foi obtida, por isso enfrenta igualmente dificuldades na abertura das cartas de crédito. O presidente do grupo Pegado Motors, Bruno Miguel Pegado, avançou que as viaturas vão sofrer um aumento de 20%, com excepção para os primeiros 25 compradores que aderiram à promoção no acto de lançamento. Lançada recentemente no país, a linha de montagem estará localizada no município do Wacu Cungo, província do Cuanza-Sul vai empregar mil pessoas.

Numa primeira fase, os automóveis de marca angolana estão a ser fabricados na China. O responsável garante aos clientes que as viaturas vão chegar de forma faseada até ao final do ano. Os preços das viaturas variam entre 4 e 19 milhões de Kwanzas, sendo que os modelos têm nomes ligados à cultura angolana, nomeadamente Okavango e Quiçama.

error: Content is protected !!