Autocarros reforçam transportes públicos em nove províncias

Cento e quarenta autocarros, inicialmente destinados ao transporte escolar, começaram a ser distribuídos a nove províncias do país, para servirem a população em geral, informou ontem, Segunda-feira, o director do Gabinete dos Transportes de Benguela, André Ricardo

Segundo o responsável, a operação, iniciada na passada Terça-feira e ainda em curso, beneficiará as províncias de Benguela, Huambo, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Bié, Namibe, Huíla, Cunene e do Cuando Cubango.

Os autocarros, de fabrico brasileiro, têm capacidade para transportar 28 pessoas cada um e estão adaptados para levar pessoas com deficiências de locomoção. André Ricardo, que não precisou a quantidade destinada às outras províncias, disse que Benguela receberá 20 autocarros, que serão vendidos a operadores privados ao preço de 58 milhões de Kwanzas cada um, com amortização mensal de Akz 480 mil, durante dez anos.

O director avançou que o Ministério dos Transportes exige, no entanto, que os candidatos à compra dos autocarros tenham capacidade financeira, bem como infra-estruturas para manutenção e parqueamento dos veículos. “Entre as suas exigências estão contempladas rotas de cumprimento obrigatório que visam atingir todos os bairros, para beneficiar deficientes físicos, antigos combatentes e pessoas da terceira idade, assim como a proximidade às escolas para facilitar os estudantes”, frisou.

Os veículos encontravam-se parqueados no Porto do Lobito há mais de um ano, devido à insustentabilidade do plano inicial referente ao transporte escolar, concebido pelos Ministérios dos Transportes e da Educação.

A iniciativa pretendia colocar 1.500 autocarros ao serviço das mais de 16 mil escolas do país, do ensino primário ao II ciclo do secundário. De recordar que a província de Benguela não possui autocarros escolares públicos.

error: Content is protected !!