Tribunal da Caála condena cidadão a 23 anos por homicídio qualificado

O Tribunal municipal da Caála, província do Huambo, condenou, nesta Sexta-feira, o cidadão Celestino Samanjata, a 23 anos de prisão efectiva, por crime de homicídio voluntário qualificado, contra a sua esposa, cometido em 2012.

No acórdão lido pela juíza de direito e presidente da Sala de Competências Genéricas desta municipalidade, Filomena Paula Zenga, ficou provado que o réu, de 39 anos de idade, depois de cometer o crime depositou o cadáver na latrina de casa, num período de três dias, tendo sido descoberto pelos vizinhos, que denunciaram o caso às autoridades judiciais.

De acordo com o Tribunal, o homicídio deu-se após uma briga entre o casal, tendo o agora condenado a 23 anos de prisão maior, desferido vários golpes à própria esposa, a quem acusou, durante a produção da matéria de facto, de ter consumido exageradamente bebidas alcoólicas.

Por esta razão, a Sala de Competências Genéricas do município da Caála condenou ainda o réu a pagar 43 mil Kwanzas de taxa de justiça e outros 5 mil de emolumentos, destinados ao defensor oficioso, além de um milhão de Kwanzas a título de indemnização.

error: Content is protected !!