Associação Angolana de Autoridades Tradicionais preocupada com identificação dos reinados no país

Ainda não se tem a totalidade de reis e rainhas existentes a nível nacional, mas o levantamento já prossegue com vista a obter-se o número real, bem como a certificação real destas edilidades

A Associação Angolana de Autoridades Tradicionais realiza, a nível nacional, o levantamento histórico dos reis em Angola, no sentido de aferir a veracidade de cada reinado, visando uma adequada uniformização. O facto foi revelado no último fim-de-semana, em Menongue, província do Cuando Cubango, pelo vice-presidente da ASSAT, Miguel Matias, em declarações à imprensa, a margem da cerimónia de entronização e tomada de posse do novo rei de Menongue, Mwangana Vunongue VIII.

O responsável informou, que ainda não se tem a totalidade de reis e rainhas existentes a nível nacional, mas o levantamento já prossegue com vista a obter-se o número real, bem como a certificação real destas edilidades. Miguel Matias precisou ainda que existem, em Angola, muitos reis que na linhagem histórica de reinados nada garantem, razão pela qual a ASSAT está engajada em identificar e contabilizar quantos reis existem e que linhagens de reinados têm, para que se possa acabar com a deturpação da verdadeira história de reinados no país.

O vice-presidente da ASSA defendeu mais união entre os soberanos, sobretudo nas questões que têm a ver com a defesa dos seus interesses nacionais, da população, bem como primarem pela solidariedade e reconciliação, visando contribuir de forma harmoniosa para o desenvolvimento do país.

error: Content is protected !!