Combate à corrupção pode atrair investimento americano

A embaixadora dos estados Unidos da América em Angola, Nina Maria fite, manifesta-se satisfeita com as acções de combate à corrupção levadas a cabo pelo governo de Angola, considerando, por isso, um passo importante para atracção de investidores norte-americanos

Por: Constantino Eduardo, em Benguela

A chefe da diplomacia norte-americana visitou nesta Terçafeira, 20, empreendimentos do corredor do Lobito, com destaque para o Porto Comercial do Lobito e os Caminhos de Ferro de Benguela e fi cou a saber da posição geoestratégica das duas infra-estruturas para a região austral de África.

Antes, Nina Maria Fité foi recebida em audiência pelo governador provincial, Rui Falcão, de quem ouviu os projectos em carteira e os já concluídos de pendor social, como os da energia e a água. Abordada pela imprensa à saída da audiência, a embaixadora disse ter tomado boa nota do governador sobre as acções em curso de combate à corrupção a nível local, por considerar uma das condição indispensáveis para as empresas do seu país manifestarem interesse de investir em Angola, de modo geral, e em Benguela, de forma particular.

Segundo sustenta, para as companhias da maior economia do mundo interessa investir naquilo a que chamou de “campo livre e justo”, ou seja, isentas de quaisquer práticas de corrupção. “Estou aqui para ver quais são as oportunidades para as companhias norte-americanas e para saber qual é a infra-estrutura que pode ser possível para as companhias que vêm para cá”, argumenta a chefe da missão diplomática dos EUA. À embaixadora norte-americana, o governador provincial de Benguela informou-a sobre as acções que têm sido desenvolvidas pelo seu Governo que estão a mudar a condição de vida da população. Falou também dos projectos no sector das águas, energia eléctrica e dos gastos “astronómicos” que o Governo ao qual sucedeu fazia com a recolha de resíduos sólidos.

De acordo com Rui Falcão, antes de ter chegado a Benguela, há dois anos, a província, fundamentalmente os municípios do litoral, gastava 10 milhões de kwanzas por dia só com o lixo, hoje, fruto das medidas tomadas, esse valor baixou consideravelmente para um milhão e 100 mil kwanzas. As medidas de Falcão estarão a incomodar determinados sectores, daí que o governante desconfi e que haja, em Benguela, quem esteja a financiar campanhas para desacreditar a sua governação, pagando, para o efeito, alguns cidadãos para se manifestarem contra si. “Quando somos disciplinados, aqueles que andaram em más práticas não gostam e, por isso, pagam gente para realizarem manifestações”, disse o governante à embaixadora, para quem a indisciplina, sobretudo orçamental, era tanta a ponto de os anteriores gestores públicos terem usado os recursos dos sectores da Saúde e da Educação para outros fins.

error: Content is protected !!