PR saúda acordo histórico entre Rwanda e Uganda

 

O Presidente da República, João Lourenço, felicitou, nesta quarta-feira, em Luanda, os Chefes de Estado do Rwanda e do Uganda, pela assinatura do “histórico” Memorando de Entendimento bilateral. Cimeira de Chefes de Estado e de Governo das Repúblicas de Angola RDC, Rwanda, Uganda e Congo.

A “África e o mundo acompanham com ansiedade o desfecho deste momento histórico”, declarou o estadista angolano durante a cerimónia de assinatura do documento, de que foram co-signatários os Presidentes do Rwanda, Paul Kagame, e do Uganda, Yoweri Museveni. João Lourenço considerou que a assinatura deste acordo é um exemplo de que a resolução de diferenças e disputas passa pela via do diálogo, do compromisso de cada um se abster de actividades que possam ser interpretadas como actos lesivos dos interesses económicos, sócio-culturais ou mesmo de segurança nacional.

Na opinião do Chefe de Estado angolano, esse momento é motivo de orgulho para os povos dos dois países, cabendo o mérito apenas aos dois estadistas, que compreenderam e foram movidos pelo sentimento de que os benefíciários deste passo serão apenas os seus respectivos povos e países.

Já durante a conferência de imprensa, João Lourenço afirmou que o acordo representa a vontade livremente expressa pelos dois presidentes para pôr fim ao conflito. “Mas o fim do problema reside na vontade política de assumir o compromisso do que assinaram. Estamos certos que cada um dos Chefes de Estado vai honrar o que assinaram”, declarou.

O Chefe de Estado afirmou que a confiança se cultiva e vai subir de forma gradual. O acto contou com a presença dos Chefes de Estado do Congo Brazzaville, Denis Sassou Nguesso, e da República Democrática do Congo, Félix Tshisekedi. A 12 de Julho último realizou-se, em Luanda, uma Cimeira quadripartida, depois de entendimentos alcançados após diligências encetadas por Angola e pelo Congo Democrático.

No encontro, ficou decidido priorizar a resolução de qualquer diferendo entre os respectivos países por meios pacíficos, através de canais convencionais e no espírito de irmandade e solidariedade africanas.

error: Content is protected !!