Executivo gasta mais de AKZ 28 mil milhões na reabilitação do Estádio 11 de Novembro

Volvidos dez anos da inauguração, o maior recinto do “desporto rei” no país vai entrar em obras de reabilitação, visando os Jogos Inter-religiosos pela Paz, a disputar-se em Novembro próximo

O Executivo angolano vai gastar mais de 28 mil milhões de kwanzas na reabitação do Estádio 11 de Novembro, em Luanda, tendo em vista os Jogos Inter-religiosos pela Paz, a realizar-se no estádio supracitado, em Novembro próximo.

Segundo o Dário da República de 16 deste mês, I série-número 106, que OPAÍS consultou, há a necessidade da criação de condições de acessibilidade e de funcionamento pleno dos equipamentos existentes na envolvente do Estádio, no próprio edifício, bem como repor as condições técnicas e materiais. Acrescenta o mesmo documento que a deterioração das condições ao longo do tempo quer pelo uso inadequado das infra-estruturas, quer pela deficiente manutenção ou destruição por actos de vandalismos obriga à intervenção.

Deste modo, o contrato de empreitada de reabilitação da envolvente do Estádio está orçado em 18 061 924 444, 13 (dezoito mil milhões, sessenta e um milhões, novecentos e vinte e quatro mil e quatrocentos e quarenta e quatro kwanzas e treze cêntimos) e estará a cargo da empresa Tecnovia Angola, Sociedade de Empreitadas, Limitadas. Para a fiscalização das obras empreitada de reabilitação da envolvente do recinto, há um contrado no valor global de AKZ 541 857 733, 32 (quinhentos e quarenta e um milhões, oitocentos e cinquenta e sete mil e setecentos e trinta e três kwanzas e trinta e dois cêntimos) com a empresa Anrgdy, Limitada.

O contrato de empreitada para a reabilitação do edifício está avaliado em AKZ 9 764 394 276, 62 (nove mil milhões, trezentos e noventa e quatro mil e duzentos e setenta e seis kwanzas e sessenta e dois cêntimos), estando as obras a cargo da empresa Sinodrhydro Construction Angola, Limitada. Por sua vez, a empresa AMBIGESTE- Gestão, Engenharia, S.A ficou com o contrato de empreitada para a reabilitação do edifício do Estádio, no valor global de AKZ 292 931 828, 30 (duzentos e noventa e dois milhões, novecentos e trinta e um mil, oitocentos e vinte e oito kwanzas e trinta cêntimos.

Estádio custou mais de USD 200 milhões O Estádio de 11 de Novembro, localizado no bairro da Camama, em Luanda, que foi inaugurado pelo então Presidente da República, José Eduardo dos Santos, por ocasião do Campeonato Africano das Nações (CAN2010), custou aos cofres do Estado USD 222 888 666 (duzentos e vinte e dois milhões, oitocentos e oitenta e oito mil, seiscentos e sessenta e seis dólares norte-americanos).

A infra-estrutura com capacidade para acolher 50 mil espectadores foi palco de nove jogos durante o Africano, incluindo cinco jogos do grupo A, um jogo do grupo B, uma partida dos quartos- de-final, uma meia-final e a final.Na decisão do título, o Egipto sagrou-se campeão continental,
após vencer, por uma bola a zero, o Ghana.

error: Content is protected !!