SIC capacita agentes para combate contra crimes cibernéticos

Com o objectivo de capacitar os chefes de departamentos e oficiais seniores dos 14 municípios da província de Malanje a elevarem os conhecimentos sobre técnicas investigativas, o Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Malanje promoveu, nesta cidade, de 19 a 21 do mês em curso, um seminário de capacitação sobre “Manual de Investigação Operativa e Uniformização de Procedimentos”, enquadrado no cronograma de actividades do departamento de Identificação e Cadastro

O SIC deve inovar e melhorar os seus métodos de intervenção contra as complexas estratégias de actuação dos criminosos que usam sistemas sofisticados nas suas acções delituosas, segundo afirmou o director adjunto da corporação para os Crimes Económicos, superintendente João Gaspar. O mote do seminário consistiu na interacção e coesão na circulação oportuna da informação de interesse operativo, bem como a uniformização de procedimentos na prática dos actos de natureza operativa, sobretudo na recolha, análise e tratamento das informações secretas, dos prazos para o encerramento das mesmas, requisitos e pressupostos dos tipos de processos investigativos.

O responsável falou sobre a necessidade de os agentes estarem capacitados e prontos para neutralizar e combater os crimes cibernéticos, financeiros, bancários, tráfico de pessoas, de drogas, de armas, branqueamento de capitais e outros delitos, que, diariamente, são perpetrados por marginais, de forma organizada e modernizada.

As fontes de informações oficiais públicas, privadas, pessoais, de acção e interferência, o controlo do potencial criminoso e conceitos pressupostos, recolha de impressões digitais, a sua importância na produção de prova em fase de instrução preparatória, os antecedentes criminais e a relação institucional entre o SIC, os tribunais e Serviços Prisionais foram discutidos. Em três dias de acção formativa, os participantes focaram maior atenção nos temas relacionados com “Tipos de processos investigativos”, “Recrutamento das fontes”, “Fontes de informação oficial”, “Recolha de impressões digitais e sua importância na produção de prova”, “Antecedentes criminais”.

error: Content is protected !!