A importância do desenvolvimento ósseo da Criança

Do nascimento à idade adulta, o caminho é longo até que o pé da criança se desenvolva completamente. A estrutura e as necessidades dos seus pés desenvolvem à medida que vão crescendo, logo que as crianças comecem a caminhar. Para garantir o melhor desenvolvimento do pé da criança, dos 0 aos 15 anos, contamos-lhe tudo! A criança não é de todo um adulto em miniatura: desenvolve -se a sua fisiologia e aprende a movimentar- se numa primeira fase com base nos seus reflexos. Pouco a pouco, aprende a dominar os seus gestos, particularmente o da marcha. Dos 0 aos 2 anos: O bebê procura equilibrar-se . Quando a criança está por fi m pronta a manter-se em pé, começa a avançar colocando todo o peso do corpo para a frente. Nesta idade, a criança avança sobretudo com a cabeça, depois o corpo todo e depois os pés. Colocando todo o pés no chão, para recuperar o equilíbrio, evita a queda e continua a avançar, sem desenrolar o pé do calcanhar até aos dedos. Neste período, o pé é plano e carnudo: o arco plantar, os ossos e os músculos do pés vão-se formando pouco a pouco. Dos 2 aos 7 anos: A criança aprende a caminhar como adulto . Pouco a pouco, a criança aprende a caminhar em todas as direcções, tanto a subir como a descer. É um período em que trabalha muito a sua fisiologia . Os seus movimentos ganham precisão, pelo que se recomenda o máximo de actividade! É uma fase de aquisição de conhecimentos em que a criança cria o seu repertório motor. Os pés ficam mais musculados, os ossos dos pés e o arco plantar vão assumindo a sua forma. Infelizmente em algumas províncias de Angola , como é o caso do Kwanza sul ,onde as mães são obrigadas a recorrer ao cocare bebe, (Que são aqueles panos amarrado com seus fi – lhos nas costas), para que assim as mães possam trabalhar vendendo as suas bananas com as bacias na cabeça. Impedindo assim que suas crianças desenvolva suas funções motoras ,pois na maior parte do tempo elas estão impedidas de se locomoverem -se devidamente . A maioria dos Africanos tem os pés planos, aqueles que chamamos de pés (chatos ), e pisadas bem pronadas, popularmente conhecida como “pisar para fora”, Em casos excepcionais, pode provocar dor e a formação de calosidade nos pés, além de limitar a prática de alguns desportos. Mais tudo isso pode ser evitado , Desde que as crianças comecem a andar, é importante que possam caminhar descalças e por terrenos irregulares, de modo a desenvolver seu caminhar com segurança, uma vez que podem enfrentar diversos e pequenos desafi os para equilibrarse. E, com isso, seus pés e todo o seu corpo se desenvolvem com liberdade, ampliando suas possibilidades de formar-se a partir de seu potencial inicial. O melhor calçado para fazer com que a criança se desenvolva correctamente e o melhor possivel. Recomenda-se que se escolha calçados leves sem amortecimentos, de sola plana com contraforte o máximo de aderência e maleabilidade, para que a criança se movimente com toda a liberdade e segurança , em todos os tipos de piso. Dos 7 aos 15 anos: Acompanhar a criança até a idade adulta . A partir dos 7 anos, o sistema ósseo estabiliza-se e os músculos iniciam o seu pleno crescimento. A criança irá optimizar todos os conhecimentos adquiridos até então. Com o crescimento, as suas necessidades modificam-se: A criança ganha massa, cresce e começa gradualmente a necessitar de amortecimento para sustentar o peso. E por isso necessário garantir que não se sinta dor no calcanhar e, junto com uma equipe multidisciplinar que inclui o ortopedista ,fisioterapeuta e um podólogo,para certificar-se de que o pé está a desenvolver- se correctamente em função do seu crescimento e do aumento de peso, de forma absolutamente natural. Como uma solução para acompanhar as novas necessidades ósseas.

Suely L. S Gamarano*

error: Content is protected !!