carta do leitor:O kota Bonga canta “Água rara”, nós choramos

Prezado director:

Agradeço a oportunidade que me foi concedida para expor o meu descontentamento a EPAL, e a administração do palanca. Sou residente do bairro palanca, Distrito do Kilamba Kiaxi há mais de 5 anos, na Avenida Deolinda Rodrigues. Inicialmente pensei que era brincadeira mas, com o decorrer do tempo caí no real e vi que as coisas eram sérias ,porque aqui as torneiras apenas são enfeites das residências. o projecto água para todos,  por estas bandas mudou de nome, passando a denominar-se água para alguns. Aqui quase todas ruas têm problemas. Ruas há em que a água só jorra nas casas á esquerda e em outras nas á direita. Infelizmente os responsáveis da EPAL, praticamente vivem na boleia da crise. Quando questionados, alegam falta de verbas para implementar os inúmeros projectos que têm para a distribuição de água nesta zona. Vivemos desesperados por falta do precioso líquido, e dependendo apenas dos jovens que comercializam a água através dos vulgos kupapatas ou motas de três rodas a preços especulativos, porque o bidon de 20 litros adquirimos ao preço de 75 kz, em épocas de abundância de vendedores. e a 100 kz em épocas de carência. este país é bon, este país é bom, canta o Paulo Flores, mas nós, mano, estamos male, male!

Mário da Costa Luanda

error: Content is protected !!