Cidadão morre durante interrogatório no Zaire

Um cidadão de 51 anos de idade morreu, Segunda-feira, durante um interrogatório no posto policial do rio loge, município do nzeto, província do Zaire, quando tentava viajar para luanda, acompanhado por três menores de idade, noticia a Angop

A vítima mortal, residente no município do Soyo, transportava na sua viatura duas crianças, com três e quatros anos de idade, respectivamente, e um adolescente de 14 anos, que só se expressavam através da língua lingala, informou ontem Terça- feira, à Angop, em Mbanza Kongo, o porta-voz da Delegação Provincial do Ministério do Interior do Zaire, Carlos Paulo. Contou que a vítima teve morte súbita após os agentes da Polícia Nacional lhe terem solicitado a documentação dos menores que transportava para Luanda.

Segundo Carlos Paulo, o que despertou a atenção dos policias de serviço no posto de controlo sobre o rio Loge (fronteira entre as províncias do Zaire e Bengo) foi o facto de as crianças falarem apenas lingala, por isso, suspeitaram que estavam diante de um possível caso de tráfico de seres humanos. “Para se apurar a veracidade dos factos, os especialistas do Serviço de Investigação Criminal (SIC) convidaram o cidadão para depor no interior do posto policial, onde teve uma crise repentina.

A vítima foi ainda socorrida num posto médico da região, no qual foi declarado o óbito”, detalhou. O porta-voz disse tratar-se de um caso insólito naquela zona. Deu a conhecer que o corpo foi já removido para a morgue do Hospital Municipal do Soyo, onde será submetido à autópsia para se determinar as reais causas da morte do cidadão. Quanto a situação dos menores, Carlos Paulo pontualizou que os mesmos estão sob guarda de um presumível parente na cidade do Soyo, aguardado pelo resultado de investigação dos especialistas do SIC.

error: Content is protected !!