CFL investe Kz 100 milhões para permitir o regresso do comboio ao Dondo

CFL investe Kz 100 milhões para permitir o regresso do comboio ao Dondo

Os Caminhos-de-Ferro de Luanda, CFL, retomam a ligação ferroviária a sede do município de Cambambe, a histórica cidade do Dondo, a partir deste Sábado, anunciou a empresa. Os comboios do CFL deixaram de ligar àquela que é considerada a capital económica do Cuanza-Norte desde Março deste ano, em consequência de constrangimentos provocados à infra-estrutura ferroviária pelas abundantes chuvas que ocorreram na região.

Para superar o problema, a direcção do CFL teve de realizar um conjunto de obras de recuperação do ramal de 54 km, contados da localidade do Zenza do Itombe, por quatro meses, em que foram empregues mais de 100 milhões de kuanzas. “Neste momento estamos a fazer a avaliação da paralisação do ramal, tanto no transporte de passageiros como no de carga. Todavia, confirmo que este Sábado retomamos a normalidade de circulação por este ramal ao mesmo preço praticado até à paralisação, que é 1 500 kuanzas”, comentou Augusto Osório, porta-voz daquela companhia ferroviária. Assim, o comboio regressa ao Dondo para alívio de muitos passageiros e transportadores que no passado usaram este veículo para transportar carga de forma mais económica.

A viagem por passageiro passa a custar Kz 1 500 00 (mil e quinhentos kuanzas). Até agora, o Dondo é a única estação da rota do CFL que não esta a receber nenhuma frequência de comboios. O Caminho de Ferro de Luanda é uma das três empresas ferroviarias de Angola e estende- se por 479 km entre as cidades de Luanda e a capital da província de Malanje, passando por várias localidades com alguma produção agrícola e derivados da floresta, como o carvão vegetal que tem como destino o grande mercado consumidor que é a capital angolana.