oposição quer debate de emergência para legislar contra brexit sem acordo

A oposição britânica vai tentar forçar um debate de emergência no parlamento britânico na próxima terça-feira para aprovar legislação que impeça um ‘Brexit’ sem acordo, disse ontem o deputado do partido trabalhista Barry gardiner

Vamos procurar iniciar medidas na Segunda- feira para tentar obter o que é conhecido como um debate Standing Order Section 24. Vamos tentar apresentar a legislação adequada neste calendário curto que o governo agora determinou”, disse ontem na rádio BBC Radio 4. A oposição britânica vai tentar forçar um debate de emergência no parlamento britânico na próxima terça-feira para aprovar legislação que impeça um ‘Brexit’ sem acordo, disse ontem o deputado do partido trabalhista Barry gardiner O responsável pelas questões do comércio no governo sombra de Jeremy Corbyn admitiu que “vai ser extremamente difícil” aprovar uma lei nos dias que restam. “Este é um período crítico e foi desenhado para garantir que torna extremamente difícil passar a legislação necessária que impediria uma saída sem acordo para o qual este primeiro-ministro não tem mandato”, vincou Gardiner

O governo britânico obteve na Quarta-feira autorização da rainha Isabel II para suspender o parlamento durante cinco semanas, a partir de um dia a determinar entre 9 e 12 de setembro até 14 de Outubro. O parlamento, que só regressa aos trabalhos na Terça-feira, após as férias de verão, tinha previsto parar novamente entre o final de Setembro e início de Outubro, durante a época dos congressos anuais dos principais partidos políticos britânicos. A suspensão do parlamento foi fortemente criticada pela oposição, que vê nela uma tentativa de limitar significativamente o tempo para os deputados apresentarem medidas para impedir uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem acordo. Manifestações contra a suspensão do parlamento, qualificada pela generalidade dos opositores como um ataque à democracia, realizaram- se em Londres e noutras cidades britânicas e uma petição contra a medida já ultrapassou um milhão  de assinaturas

error: Content is protected !!