Comissão inspecciona carne vendida no Soyo

Uma comissão multissectorial, criada pela administração municipal do Soyo, província do Zaire, está a aferir a qualidade da carne comercializada no mercado local.

Integrada por técnicos do Instituto Nacional da Defesa do Consumidor (INADEC), do Serviço de Investigação Criminal (SIC), da Inspecção da Saúde e do Serviço veterinária, a comissão está a averiguar a veracidade das denúncias recebidas pelas autoridades sobre a venda de carne de burro e cavalo no mercado informal da região.

Segundo o director municipal da Agricultura, Pescas e Pecuária do Soyo, Pedro Aguiar, que falava à Angop, a medida resulta da detenção, no passado dia 27 deste mês, na província da Huíla, de dois cidadãos nacionais por abate de burros e cavalos, cuja carne está, supostamente, a ser comercializada no mercado informal do Soyo e outras cidades do país.

De acordo com a fonte, a operação está a ser direcionada em estabelecimentos comerciais, câmaras frigoríficas, talhos e mercados informais para se aferir a qualidade da carne. Pedro Aguiar aconselhou os consumidores a evitarem a compra de carne em locais impróprios. Situado a sensivelmente 330 quilómetros da cidade de Mbanza Kongo, o município do Soyo tem uma população estimada em 227 mil  e  175 habitantes

 

error: Content is protected !!