MPLA aponta caminhos para vencer eleições autárquicas

O reforço da capacidade de governação para reafirmar o compromisso social com os angolanos e, ao mesmo tempo, promover o desenvolvimento sustentável do país, constitui um dos principais caminhos traçados pelo MPLA, para vencer as primeiras eleições autárquicas em Angola, previstas para 2020.

Estas declarações foram proferidas hoje, sábado, pelo deputado Armando Capunda, do círculo eleitoral da província do Huambo, no encontro que manteve com os dirigentes do MPLA, partido no poder em Angola, que serviu para analisar o Pacote Legislativo Autárquico, no quadro da sua preparação.

Realçou que o partido não está a preparar-se apenas para ganhar as autarquias, mas, acima de tudo, apostado no reforço da capacidade de governação e reafirmar o seu comprometimento com o desenvolvimento do país e bem-estar dos angolanos.

Para o efeito, referiu o político, está em curso um conjunto de acções para proporcionar um futuro melhor a todos os angolanos, no âmbito do processo de preparação das primeiras eleições autárquicas.

“O MPLA quer se tornar, através das autarquias, num partido capaz de garantir um futuro melhor e um bem-estar social para os angolanos”, rematou.

O Pacto Legislativo Autárquico é composto por oito propostas das quais, a Lei Orgânica sobre o Funcionamento e Organização das Autarquias Locais e a Lei da Tutela Administrativa, foram já aprovadas durante a 2ª Sessão do Ano Legislativo da IV Legislatura, que encerrou no passado dia 15.

Nas eleições de 23 de Agosto de 2017, o MPLA obteve, na província do Huambo, Planalto Central de Angola, 347 mil e 763 votos, de um total de 621.554 cidadãos que exerceram o direito de voto, que lhe permitiu eleger três deputados: João Baptista Kussumua, Bibiana Nandombua e Armando Capunda.

error: Content is protected !!