o editorial:Mar sem peixes

Por muitos que sejam os discursos políticos, a verdade é que o sector das pescas continua em terra. Não se faz sentir como máquina importante na economia e na sociedade.

O país não tem escolas de formação suficientes para o sector e, pior, não produz quase nada do necessário para a actividade. Além do mais, há demasiado tempo que não se ouve falar de estatísticas sérias nas pescas. Sobre armadores estrangeiros a retirar pescado do nosso mar, aí então é a total opacidade, quase nada se sabe.

A ministra quer mais tecnologia na actividade, muito bem se estiver a falar dos grandes armadores apenas, porque os pescadores artesanais ou semi-industriais não têm como comprar mais do que redes, que também não são fabricadas em Angola. Para quem queira viver do pescado,não há peixe no mar do sector. Nem parece haver muita vontade ou capacidade de se alterar o quadro

error: Content is protected !!