Editorial:Muxima

Cento e 64 peregrinos, com patologias diversas, foram atendidos desde Sexta-feira (30) até à tarde de Sábado, pelo Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA) na peregrinação à Mamã Muxima, município da Quiçama, em Luanda. Esta informação dos responsáveis do INEMA, citada pela ANGO P, leva a dois pensamentos: a importância deste instrumento, que deve ser posto ao serviço de qualquer necessitado, ligado a um número de emergências funcional; e, este é o segundo pensamento, o desperdício de meios a que o Estado deve imediatamente pôr fim, como as as ambulâncias que são descobertas como cogumelos aqui e acolá. Já agora, quem as importou não deu pela sua “ausência”? Quando tanta falta que fazem as ambulâncias no nosso país…

error: Content is protected !!