Uruguai pode ser um parceiro estratégico para alavancar economia angolana

Uruguai pode ser um parceiro “valioso” para os novos tempos de diversificação económica que Angola tenta implementar, atendendo que a sua economia agropecuária é uma das melhores do mundo

Por: Andre Mussamo

A constatação é do Embaixador do Uruguai em Angola, Álvaro Gonzalez Otero, que diz acreditar “profundamente” na assertividade das medidas em curso em Angola. “Num momento em que Angola necessita de diversificar a sua economia e tornar-se menos dependente do petróleo, o Uruguai pode transformar-se num parceiro estratégico e estamos a trabalhar para isso”, assegurou o diplomata em entrevista exclusiva a OPAÍS.

A República do Uruguai é um país da região sul-americana com apenas três milhões e meio de habitantes, mas que tem uma produção de alimentos para cerca de 34 milhões de pessoas/ano. Os seus produtos lácteos são de alta qualidade e o país é detentor de um efectivo de gado diverso estimado em milhões de cabeças. Estas e outras valias podem ser postas ao serviço da economia angolana, pelo que os dois Estados trabalham na intensificação da cooperação bilateral e na melhoria das trocas entre ambos, o que tem sido conseguido de forma paulatina, segundo o diplomata.

O volume de negócios entre Angola e o Uruguai, a contar de 2015 até ao primeiro semestre de 2019, está cifrado em AKZ 2,2 mil milhões. No período acima referido, o Uruguai exportou para Angola, entre outros produtos, carnes, óleo de soja, lácteos, farinha de trigo, massa alimentar, arroz, plásticos e frutas cítricas no valor de 8.6 mil milhões de kwanzas, e o Uruguai importou petróleo no montante de 191.6 mil milhões de kwanzas. Mesmo com estas cifras, o diplomata considera que o volume de transacções comerciais entre as duas nações ainda está abaixo das expectativas, devido, sobretudo, à queda do preço do petróleo e à crise da economia mundial que assolou igualmente Angola.

“Os contactos entre as duas partes têm sido frequentes, mas reconhecemos que a falta de divisas afectou a vinda e ida de empresários. Somos uma potencial zona turística e é ainda nosso desejo que haja maior frequência de e para o Uruguai em termos de turismo”, disse Álvaro Gonzalez Otero. Angola e o Uruguai estabeleceram relações diplomáticas a 26 de Março de 1988. Desde então, as relações bilaterais têm estado a passar por diferentes etapas da sua evolução e afirmação, quer no contexto político- diplomático, quer no âmbito da cooperação Sul-Sul.

Álvaro Gonzalez Otero, um confesso apaixonado pela música kizomba, mostra-se entretanto satisfeito com os resultados alcançados e um dos seus principais sonhos é ver visitas reciprocas ao mais alto nível entre os dois países. “Muito recentemente o nosso Presidente convidou S. Excelência Presidente João Lourenço a visitar o Uruguai. Do fundo do meu coração, gostaria que isso ocorresse ainda durante a minha missão.

Esta seria a cereja no topo do bolo”, confidenciou o diplomata. O Uruguai celebrou no dia 5 do mês passado os seus 194 anos de Independência e a Embaixada daquele país em Angola agendou uma série de actividades comemorativas que culminam este mês. A Embaixada do Uruguaio em Angola promove no dia 05 de Setembro, no Palácio de Ferro, em Luanda, actividades culturais em alusão aos 194 anos da Independência daquele país, assinalado Domingo (25), anunciou a Angop. O Uruguai é um dos países economicamente mais desenvolvidos da América do Sul, com um dos maiores PIB per capita. Ocupa o 48º lugar no índice de qualidade de vida e é apelidado como sendo “a Suíça da América”.

error: Content is protected !!