Irão pressiona União Europeia para salvar o acordo do nuclear

O Presidente do Irão, Hassan Rouhani, advertiu ontem em Teerão, que, se a Europa não se mantiver fiel aos seus compromissos, o seu país irá em breve avançar no sentido de se retirar completamente do pacto nuclear de 2015

Num discurso no parlamento iraniano, Rouhani disse que o seu país daria, até Quinta-feira, o terceiro passo atrás no compromisso nuclear acordado, se a União Europeia não cumprir a promessa de salvar o acordo. “Se eles (europeus) puderem comprar o nosso petróleo a pronto ou em prestações – com pagamentos adiantados que tornem o nosso dinheiro acessível para nós – isto facilitará a situação para continuar a nossa iniciativa de evitar reduzir os compromissos”, frisou.

O Presidente da França, Emmanuel Macron, está a liderar os esforços da UE para manter vivo o acordo nuclear depois de o Presidente Donald Trump ter retirado os EUA do acordo.

No G7, afirmou que estava a tentar negociar conversações directas e Trump indicou que estava aberto à ideia, mas houve sinais contraditórios do Irão. Depois de algumas palavras encorajadoras, Irão voltou a insistir que os Estados Unidos vão ter que levantar as sanções antes de qualquer início de conversa. Rouhani reiterou que o seu país nunca terá conversações bilaterais com os Estados Unidos mas, se as sanções forem levantadas, Washington poderá participar em conversações multilaterais.

error: Content is protected !!