O editorial:Não são máquinas

Jornal OPaís edição 1587 de 05/09/2019

É muito fácil para qualquer cidadão criticar a acção de um agente policial, tem sido. É verdade que muitos deles agem à margem da lei e do bom senso, mas é também verdade que eles estão sujeitos a uma pressão elevada, permanente. O que se deve exigir do estado é um apoio psicológico permanente, uma avaliação rigorosa. estamos a falar de homens que correm risco de vida e que têm em mãos armas, que tem problemas sociais, no emprego e em casa. não são máquinas sem sentimentos, sem desgaste, sem quebras psicológicas. Agora, no noqui, um agente tirou a sua própria vida, depois de uma altercação com um imigrante ilegal que o agrediu e em resposta o agente o matou. Há que prestar-se mais atenção ao estado emocional daqueles que cuidam de todos nós

leave a reply