É melhor prevenir do que remediar

Por: Suely Gamarano

Quando você vai a algum sítio de beleza “fazer” as unhas, a um pedólogo ou até mesmo a algum sítio de saúde, você já notou se eles utilizam materiais descartáveis e esterilizados? Se a resposta for não, é melhor repensar seus hábitos.

O risco de contaminação por meio de materiais reutilizados e sem o devido procedimento de esterilização é grande, podendo acarretar em doenças e infecções. Todos os sítios de estética, saúde e Spa, devem resguardar a segurança e a saúde dos seus clientes e frequentadores, além dos próprios profi ssionais que integram sua equipe de atendimento e corpo clínico. A área da Podologia é de interesse da saúde pública, pois tanto os pacientes, quanto os profi ssionais podem entrar em contato com sangue e instrumentos contaminados, correndo o risco de se contaminarem com doenças como as Hepatites B e C, AIDS e outras doenças transmissíveis. Os profi ssionais de manicure e pedicure estão igualmente expostos. SueLY L.S. GAMARANO As Hepatites B e C são doenças infecciosas que, se não tratadas, podem levar à óbito. Um dos meios de se contrair a doença é, principalmente, através da exposição à alicates e outros objectos cortantes sem a devida esterilização, estes e outros materiais são comumente utilizados por podólogos, manicures e pedicures. O vírus, que é extremamente resistente, pode permanecer activo, fora do corpo humano, durante várias semanas e sobreviver por até quinze dias.

Os principais sintomas da hepatite são fraqueza, pele amarelada, fígado inchado, dor abdominal, vômito e diarreia, urina escura e fezes brancas. O período de incubação, que é o tempo que a doença leva para manifestar os primeiros sintomas após o vírus entrar no seu corpo, pode variar de duas semanas a seis meses. Lembrando que muitas pessoas não apresentam sintomas. Até o momento não há vacina que previna contra a Hepatite C. Já a AIDS dá febre, mal-estar, diarreia, sudorese noturna e emagrecimento. A doença ataca e enfraquece o sistema imunológico, deixando o organismo vulnerável às infecções e diversas doenças. É preciso fi car atento, pois em alguns casos, tanto a Hepatite quanto a AIDS, podem ser silenciosas e os sintomas não aparecerem.

Por isso, é muito importante adoptar algumas medidas de segurança a fi m de evitar a contaminação e a exposição a doenças como as mencionadas acima. FICA A DICA: Escolha sítios de estética, Spa ou Áreas da saúde que prezem pelas normas de segurança e bem-estar dos clientes e profi ssionais. Observe se os profi ssionais utilizam os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) adequadamente. Certifi que-se também, que todo o material disponibilizado para seu atendimento esteja esterilizado e/ou sejam descartáveis como: lixas, palitos ou toalhinhas. Infelizmente muitas doenças podem ser transmitidas pela falta de higienização e esterilização dos equipamentos. Vale lembrar que nenhum procedimento desta natureza pode ser feito em um lugar inapropriado, como em ruas ou espaços sem as condições mínimas de higiene e proteção, seria um risco inigualável! Além de todas essas doenças citadas, ainda há o risco de se contrair fungos e bactérias, que embora tenha cura, o tratamento é demorado e quanto maior o grau e a evolução do fungo, mais doloroso é o tratamento.

Os profi ssionais da área devem se conscientizar dos riscos reais, e que equipamentos não esterilizados ou esterilizados de forma inadequados, podem representar uma ameaça para sua saúde e de seus clientes. É como a propaganda anunciava: “O melhor remédio é a prevenção”. E em se tratando de saúde, o que vale é o velho ditado – mais atual do que nunca! – É melhor prevenir, do que remediar

error: Content is protected !!