Pilotos da British Airways em greve inédita

Os pilotos da British Airways (BA) realizam esta segunda e terça-feira uma greve. É a primeira vez que acontece na companhia de bandeira britânica uma paralisação de pilotos. Centenas de voos estão em risco de cancelamento e mais de 100 mil passageiros com viagens marcadas, de e para o Reino Unido, vão ser afectados.

A BA já lamentou, em comunicado dirigido aos clientes, “os problemas causados por esta aCção de protesto da associação dos pilotos” e oferece a todos os passageiros prejudicados pela greve “a restituição total” do valor dos bilhetes ou a remarcação da viagem para outra data ou para outra companhia

. Em causa está a proposta de aumentos salariais da companhia, de mais de 11 por cento ao longo dos próximos três anos, que viria permitir a alguns capitães receber por ano mais de duzentos e vinte mil euros. A proposta é considerada insuficiente pela BALPA. A associação de pilotos da BA lembra os cortes nos salários efectuados pela empresa na altura da crise e agora exige ser compensada nos salários e nos benefícios.

A BALPA refere pelas redes sociais o custo diário admitido pela BA com esta greve — cerca de 45 milhões de euros — e alega que a diferença entre as reivindicações de ambas entidades é de apenas 5,5 milhões de euros, “cerca de um oitavo”, reforça a associação. As partes assumem-se dispostas a retomar as negociações, mas uma outra greve dos pilotos da BA está já prevista também para 27 de Setembro.

(lusa)

error: Content is protected !!