MPLA lamenta morte de Tomás Medeiros

 
“Foi com muita tristeza que o Secretariado do Bureau Político do MPLA tomou conhecimento do falecimento do nacionalista Tomás Medeiros, combatente da Luta de Libertação Nacional de Angola, ocorrido Domingo, dia 08 de Setembro de 2019, em Portugal, por doença”, diz uma nota do partido enviada a OPAÍS
 
A Direcção do Partido, lê-se na nota,  “recorda o camarada Tomás Medeiros, angolano por opção, como um dos africanistas que, em meados de 1961, integrou um grupo de 100 estudantes, oriundos de Angola, de Cabo-Verde, de Moçambique e de São Tomé e Príncipe, que empreendeu fuga colectiva, de Portugal para a França, tendo-se integrado nas fileiras do MPLA”.  
 
O camaradaTomás Medeiros, prossegue o documento “que, à data da sua morte, contava com 88 anos de idade, participou, a partir de 1964, na Luta Armada de Libertação Nacional, conduzida pelo MPLA, nomeadamente na 2ª Região Político-Militar – Cabinda, onde exerceu as funções de comandante, de médico e de formador político”.
 
Neste momento de dor e de luto, o “Secretariado do Bureau Político do MPLA inclina-se perante a memória deste ilustre combatente anticolonialista e, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do Partido, endereça à família enlutada as suas mais sentidas condolências”.
error: Content is protected !!