O Editorial:Arreou, arreou

Jornal OPaís edição 1592 de 10/09/2019 Jornal OPaís edição 1592 de 10/09/2019

“Dezasseis milhões de dólares norteamericanos (AKz 5,4 mil milhões) é o valor que o estado angolano arrecadou, menos USd 64 milhões do que o previsto, com a privatização integral de cinco unidades industriais instaladas na Zona económica especial (Zee) Luanda/Bengo, inoperantes há 10 anos”. A notícia é da ANGOP e remete imediatamente para uma questão simples: quanto custou a construção e o equipamento destas fábricas? O estado quer livrar-se de encargos, o que não é o caso porque inoperantes de certeza que a despesa, se a houvesse, não era muita, mas vender ao desbarato é a solução? O que valerão estas fábricas daqui a cinco anos? Receber perto de um sexto do valor projectado cheira a mau negocio, muito mau e, se calhar, talvez tenha chegado a hora de se exigir mais transparência no processo de privatizações, só para não fi carem dúvidas.

error: Content is protected !!