Sector eléctrico pode atingir 600 MW de energia solar até 2022

Ministro da Energia e Águas (MINEA), João Baptista Borges, revelou que o plano de desenvolvimento do sector eléctrico e plano de segurança energética apontam para a construção de uma capacidade de cerca de 600 megawatts (MW) de energia solar a nível do país até 2022

Por:Stela Cambamba

João Baptista Borges, que falava à margem do seminário, sobre “o financiamento dos projectos de energias renováveis e o ambiente regulatório óptimo para o sector da energia e águas”, promovido ontem pelo seu departamento, revelou ainda que o MINEA prevê neste período a instalação de cerca de 30 mil sistemas individuais de produção de energia fotovoltaica. Afirmou que, hoje, o país enfrenta um desafio, que é o de aumentar a taxa de acesso à electricidade. Sendo que menos de metade da população tem acesso a este bem, reconheceu que há um número significante da população que vive ainda em áreas rurais, semi-rurais ou nas periferias das cidades, pelo que a sua instituição precisa de encontrar soluções que sejam económicas.

De modo a levar a energia eléctrica a essas localidades, tendo em conta que o país dispõe de recursos energéticos primários abundantes, como a energia solar, que tem o custo cada vez mais competitivo, é, no seu entender, uma solução para a electrificação do país. Quer em sistemas individuais, que podem ser instalados em aldeias, quer reforçando a capacidade energética daquilo que o país já dispõe, das fontes hídricas e térmicas, contribuíndo para que haja maior segurança energética. Pelo facto, o seu ministério tem um desafio que poderá ser vencido se for aplicada a imaginação e criadas condições para que o sector privado participe no mesmo esforço.

No âmbito das relações de cooperação bilateral entre Angola e  os Estados Unidos da América, nos últimos tempos tem havido efeitos positivos e lembrou a participação de um consultor contratado no âmbito do programa “Power África”, que durante dois anos trabalhou no MINEA e ajudou a preparar a regulamentação importante no domínio das energias renováveis. Pelo que, por agora, refere que é importante criar um veículo que permita assegurar a captação de financiamento e a condução de projectos de electrificação nas áreas rurais, iniciativa que já encontra suporte na Lei Geral de Electricidade. Segundo o ministro, este tipo de projectos “deve ser posto em marcha”. Actualmente, a sua instituição está a concluir um conjunto de regulamentos que vai facilitar a regulamentação do sector privado, principalmente projectos que estão ligados a tarifas de energias renováveis. O trabalho está a ser feito pelos ministérios da Energia e Águas, da Economia e Planeamento e das Finanças, com a participação do Banco Nacional de Angola.

EUA reafirmam parceria com o país no sector eléctrico

A embaixadora dos Estados Unidos da América, Nina Maria Fite, frisou que enquanto Angola considerar políticas para incentivar o uso de energias renováveis, congratula- se com a longa colaboração que o MINEA e a sua equipa proporcionam à embaixada na área da energia. Afirmou que o seu país continua a ser um parceiro importante de Angola no sector da energia, sendo que trabalham juntos em várias iniciativas, incluindo no diálogo estratégico sobre “Energia e Power África”.

De acordo com a diplomata, a cooperação continua com “Power África 2.0”, para ajudar as concessionárias do país a cumprirem as metas de geração, transporte e distribuição de energia fixadas no plano de acção do Ministério até 2022. Explicou que as empresas dos Estados Unidos estão muito envolvidas em Angola e empenhadas em ultrapassar os desafios, assim como investir no país a longo prazo. Para tal, segundo Nina Maria Fite, é necessário que existam condições adequadas. No caso da energia solar do seu país, as empresas do ramo prosperam com práticas comerciais previsíveis e transparentes, uma estrutura reguladora estável e acesso a financiamento, condições que permitiram às empresas de energia solar norte-americanas identificar oportunidades planear, investir e crescer.

error: Content is protected !!