FestNeto-Cunene destaca Vida e Obra de Agostinho Neto

O festival focado na literatura, é realizado em diferentes municípios da província do Cunene. O evento junta professores, estudantes, escritores, músicos, artistas plásticos, encenadores e outras individualidades

Augusto Nunes

Recitais de poesia, exposição de livros, visitas guiadas, música, dança, workshops, entre outras actividades, continuam a dominar a IV edição do Fest Neto–Cunene 2019, na província do Cunene. O festival organizado pelo Movimento Cultural do Cunene, sob o signo.

“Em Cada Palavra Um Gesto Melhor”, tem registado uma adesão muito significativa de jovens, sobretudo professores, escritores, músicos, artistas plásticos, encenadores, estudantes, assim como do público interessado devido ao seu carácter lúdico-pedagógico e recreactivo.

Indagado por OPAÍS, o coordenador- geral do festival e membro fundador do MCC, Hamilton Venokanya, caracterizou os primeiros momentos do evento positivos, uma vez que estão a ser cumpridos os objectivos preconizados em diferentes municípios da província. O evento, reunindo vários atractivos, foi aberto no passado dia 3 do corrente mês, no Liceu EIFEL, município do Cunhama, com tertúlias literárias, destacando os dois temas ligados ao Dr. António Agostinho Neto:

O primeiro, circunscreveu-se ao debate em torno do “Legado Cultural de Agostinho Neto Para  a Juventude” e teve como orador o sociólogo Miguel Dianduala, e o segundo “Um Olhar Sociológico Ao Poema Sábado Nos Musseques” de Agostinho Neto, dissertado pelo escritor e crítico literário, Hamilton Venokanya.

Foram assuntos que mereceram intervenções dos presentes, particularmente dos jovens estudantes e de principiantes em literatura. Dando sequência, a actividade prosseguiu com uma exposição fotográfica, retratando a Vida e Obra de Agostinho Neto, incluindo declamações de poesia, música e teatro, um entretenimento que foi presenciado por distintos convidados, entre eles, efectivos do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, da Polícia Nacional, dos Serviço de Migração e Estrangeiros, e outras entidades.

O festival foi também extensivo a outros munícipes, entre os quais, Ombadja e teve como palco a Escola Primária Mário Sambwako, onde se manteve também uma exposição literária e fotográfi ca. A esta seguiu-se uma palestra sobre a Vida e Obra do Dr. António Agostinho Neto, que teve como prelectora a administradora Comunal do Xangongo, ao que se seguiu a oferta de materiais sobre a Vida e Obra do Poeta-Maior aos alunos intervenientes por membros da organização e convidados.

Para dar mais força anímica, os estudantes fascinados com o momento, não se deixaram retrair e declamaram o poema “Caminho do Mato”. Já no anfi teatro da Administração Municipal da Cahama, além da dança e da música, os presentes foram brindados com uma exposição literária e fotográfica com o mesmo carácter. Recorde-se que o FestNeto – Cunene, edição 2019, termina no próximo Sábado. DR

error: Content is protected !!