Sede regional do BNA no Moxico prevê recuperar moedas de menor valor no Leste

Será missão da nova unidade do Banco Nacional de Angola (BNA), inaugurada ontem no Luena, trabalhar para que os numerários que circulam ao nível da região Leste do país tenham qualidade na sua apresentação física, garantiu ontem no Luena o vice-governador da instituição, Manuel Tiago Dias

Por: Domingos Bento

A nova instalação do Banco Nacional de Angola (BNA) no Moxico poderá trazer de volta as moedas de menor valor facial que, nos últimos tempos, têm sido raras na região Leste do país, situação que vem causando sérios constrangimentos aos comerciantes e a população no momento de dar e receber trocos. Segundo o vice-governador do BNA, Manuel Tiago Dias, a situação de carência e dá má conservação de moeda de menor valor facial já é do conhecimento da sua instituição que, com a abertura da nova sede regional, dará prioridade às questões de conservação de notas pequenas de formas a devolver a comodidade financeira aos operadores económico e as populações.

No entanto, devido a má qualidade de conservação, as poucas notas de menor valor que ainda circulam no Leste, como a de 10, 20, 50 e 100 Kwanzas, têm sido rejeitadas pelas populações devido ao elevado estado de degradação que apresentam, dificultando assim a relação e a troca comercial. Porém, face a essa situação, Manuel Tiago Dias disse que, doravante, será missão da nova unidade do BNA no Luena trabalhar para que os numerários que circulam ao nível do Moxico e de outras províncias do Leste do país tenham qualidade na sua apresentação física. “Nós vamos desenvolver a nossa actividade no sentido de fazer com que as notas em mau-estado de conservação possam ser recolhidas através dos bancos comerciais e posteriormente depositadas no BNA”, frisou.

Depósito e levantamento com mais comodidade

Segundo ainda Manuel Tiago Dias, apesar de ser construída devino Moxico, a sede provincial do Banco Nacional é de nível regional e prevê cobrir a região Leste do país, atendendo igualmente as províncias da Lunda-Norte e Lunda-Sul. Conforme explicou, com o funcionamento da nova unidade, o Moxico e as províncias do Leste, que eram cobertos pela delegação regional Norte, passam a ter uma cobertura autónoma com o funcionamento da delegação do Luena. Manuel Tiago Dias afirmou igualmente que a abertura da unidade vai permitir com que os bancos comerciais façam levantamentos e depósitos de numerários ao nível da região Leste sem muitos constrangimentos, evitando assim que se transporte valores de uma região para outra com todos os riscos que rodeiam a actividade financeira.

error: Content is protected !!