Petro de Luanda destrona 1º de Agosto

Depois de ter perdido em 2018 o título para a sua arquirival, as tricolores conquistaram por 17-13, ontem, o 11º troféu da segunda maior competição de andebol do país em sénior feminino

Por:Mário Silva

Com o Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva praticamente às “moscas”, o Petro de Luanda conquistou o seu 11º título da Taça de Angola em sénior feminino de andebol, após vencer, por 17-13, na final o 1º de Agosto, campeão mundial de clubes. Durante a partida de ontem, as tricolores entraram a todo ‘gás’, e aos cinco minutos já venciam por quatro bolas sem resposta. Fruto de uma defesa agressiva e eficaz no ataque, a equipa do Catetão foi ao intervalo com a vantagem no marcador de 10-3. No reatamento do jogo, a equipa central das Forças Armadas Angolanas às ordens de Morten Soubak apresentou uma postura diferente em relação à primeira parte.

Ou seja, Albertina Cassoma e companheiras conseguiram marcar dez golos na baliza defendida pela guarda- redes Bá, considerada pela crítica desportiva como uma das melhores do mundo a sua posição. Ainda assim, a turma petrolífera liderada por Magna Cazanga, melhor marcadora da final, com quatro tentos apontados, conseguiu gerir o resultado até ao fim do tempo regulamentar. Reagindo à conquista da Taça, o treinador-adjunto do Petro de Luanda, Luís Chaves, considerou que o alto nível de concentração das suas atletas,sobretudo na primeira parte foi determinante para a conquista do troféu.

Apesar da vitória, Luís Chaves admitiu que o clube tricolor teve dificuldades para derrotar a sua arqui-rival, 1º de Agosto. “Foi difícil conquistar a prova, uma vez que as militares bateram- se bem. Mas, nós fizemos o nosso trabalho e estamos felizes”, disse. Por sua vez, o técnico da equipa do RI-20, Morten Soubak, disse que o grupo não esteve bem, uma vez que cometeu erros tácticos e técnicos. Morten Soubak reconheceu que as petrolíferas mereceram vencer a partida, uma vez que demonstraram mais argumentos. “Não estivemos bem. Cometemos muitos erros e quando é assim não se chega a lado nenhum”, lamentou o treinador dinamarquês.

error: Content is protected !!