Psicólogos apontam saídas para a melhoria da qualidade

O Núcleo dos Psicólogos de Malanje (NPM) realizou, nesta Sexta-feira, o I Fórum Provincial de Psicologia, sob o lema “Psicólogos, Unidos pela Qualidade de Ensino em Malanje”, com o objectivo de promover a inserção do psicólogo educacional na melhoria da qualidade de ensino nessa parcela do país, bem como garantir a extensão dos serviços de saúde mental a todas envolventes no ambiente escolar

 

Os níveis de empregabilidade dos psicólogos a nível da província de Malanje ainda está aquém do esperado, porquanto muitos são colocados a desempenhar tarefas fora do âmbito da formação, afirmou o coordenador do NPM, Veloso Dala, quando se debruçava sobre o tema “Um Olhar Psicológico sobre a Educação”. Veloso Dala defendeu que grande parte de profissionais de psicologia que são absorvidos no sector da Educação devia tomar conta dos problemas e das necessidades educativas especiais, dificuldades de aprendizagem, da gestão de espaço, dos conflitos que envolvem professores e alunos, bem como outros assuntos ao redor de utentes, direcção e escola. “As escolas deviam possuir nos seus organigramas gabinetes de apoio psicopedagógico para a ajudar a dirimir situações ligadas à psicologia”, defendeu.

O docente André Lopes, membro da organização, inferiu que o encontro vio constituir um espaço de interacção e de reflexão sobre O Núcleo dos Psicólogos de Malanje (NPM) realizou, nesta Sexta-feira, o I Fórum Provincial de Psicologia, sob o lema “Psicólogos, Unidos pela Qualidade de Ensino em Malanje”, com o objectivo de promover a inserção do psicólogo educacional na melhoria da qualidade de ensino nessa parcela do país, bem como garantir a extensão dos serviços de saúde mental a todas envolventes no ambiente escolar Psicólogos apontam saídas para a melhoria da qualidade o conjunto de problemas que acercam o sector da Educação na terra da Palanca Negra Gigante.

Disse que o facto de as crianças e jovens apresentarem problemas de absorção de conhecimentos, o seu processo de aprendizagem constitui preocupação para os psicólogos, já que as culpas são arremessadas de uns contra os outros, nos vários estágios do subsistema do ensino do país e podem ser dirimidas se aos profissionais da psicologia lhes for dado espaço de intervenção social.

Desde logo, segundo o académico, o enquadramento dos profissionais da psicologia nos vários sectores do Estado, para que possam ajudar a mitigar os problemas de índole psicológica que afectam a sociedade, é uma necessidade que já se impõe. “Precisamos que também se abram espaços nos concursos públicos da função pública para inserção dos psicólogos”, implorou.

Preocupação comum

Em representação do Governo Provincial de Malanje (GPM), o vice- governador para o Sector Político e Social, Domingos Eduardo, observou que os actos de vandalismo que são praticados nas escolas contra as infra-estruturas, pelos próprios alunos, assim como os índices de uso excessivo de álcool e de outras drogas, como sendo testemunhos do estado de sanidade mental.

Por assim ser, invocou o Núcleo dos Psicólogos local, a proceder a estudos profundos para ajudar a perceber as causas dos comportamentos desviantes que afectam, em grande medida, a juventude. Entretanto, indicou a necessidade de, urgentemente, o GPM e a classe dos psicólogos estabelecerem um plano de acção combinado que ajude a prevenir o consumo de álcool e outras drogas, por estes estarem a tomar proporções perigosas, principalmente nas escolas.

“Todos nós temos de ser agentes activos no combate a comportamentos desviantes”, aconselhou. No mesmo espaço do evento, o director do Gabinete Provincial da Educação de Malanje (GPEM), Joaquim Fernandes, reconheceu a importância do papel dos psicólogos, na medida em que além de ensinarem, analisam factos que contribuem para o desvio de conduta dos alunos e, também, dos próprios professores

. Manifestou-se preocupado com as situações pouco comuns de jovens que nada fazem, mas que ambicionam ter dinheiro fácil, assim como de professores que se furtam das suas responsabilidades, que ficam muito tempo sem trabalhar e reclamam direitos. “Na verdade, são desvios de conduta que os psicólogos podem ajudar a resolver”, referiu

. O Fórum Provincial de Psicologia é um espaço organizado em que, doravante os psicólogos e os estudantes de psicologia, nas várias especialidades, se irão reunir periodicamente para discutir os assuntos atinentes aos seus problemas e desafios da profissão, como também, de modo geral, as questões relevantes dos fenómenos sociopolíticos e económicos das diversas esferas de funcionamento da província.

error: Content is protected !!