Agente da Polícia dispara contra cidadão num convívio em Benguela

O Comando Provincial de Benguela da Polícia Nacional confirmou, em comunicado que chegou a OPAÍS, o facto que dá conta da morte de um cidadão por disparo de arma de fogo feito por um agente da corporação.

Segundo o subinspector Ernesto Tchiwale, que assina o comunicado, ontem, 16 de Setembro, por volta da 00h30min, o cidadão que em vida respondia pelo nome de Adolfo Sukumula Kandjongo, de 36 anos de idade, residente, antes da sua morte, no bairro do Quioche, foi vítima de um disparo de arma de fogo.

O facto ocorreu numa lanchonete, com o nome Pacas, defronte a Escola do PUNIV de Benguela, quando o autor do disparo, agente da Polícia Nacional, que se encontrava de folga, empunhou uma arma de fogo, do tipo pistola, de marca Jericho, e efectuou um disparo contra o cidadão indefeso. Investigações estão a ser feitas no sentido de se saber as razões que levaram o agente a agir daquela forma e atingido a vítima na região direita do tórax. O projéctil saiu do lado esquerdo, mas, a caminho do Hospital Geral de Benguela, Adolfo acabou por perder a vida.

A arma foi apreendida e o acusado está detido. “O Comando Provincial lamenta o sucedido, endereçando à família enlutada as mais sentidas condolências, realçando que o autor será responsabilizado criminal e disciplinarmente pelo facto, de forma exemplar”, lê-se no comunicado.

DR Alberto Bambij

error: Content is protected !!