Presidente do Bloco Democrático demite-se do cargo

Por:Maria Custódia/Angop

O presidente do Bloco Democrático (BD), Justino Pinto de Andrade, renunciou hoje (sexta-feira), ao cargo, por “ter já contribuído para a democratização do país”.

O anúncio foi feito na abertura da 2ª Reunião Ordinária da Comissão Política dessa formação  partidária, que decorre na capital angolana, Luanda.

De acordo com Justino Pinto de Andrade, o país está a viver um outro ciclo político, iniciado com as mudanças na direcção do MPLA (partido no poder) e que se preveêm prosseguir na UNITA (maior partido na oposição), durante o seu congresso, agendado para este ano.

Disse que depois de ter cumprido um mandato e por concluir um segundo na presidência do Bloco Democrático e de participar na luta de libertação  nacional, “é chegada a hora de abandonar o cargo”.

Considerou desajustado, na sua forma de estar na política, eternizar-se no cargo de presidente do BD, afirmando que a sua condição no futuro será de militante de base, apesar de não abandonar a função de deputado, para a qual foi eleito em 2017.

O  Bloco Democrático  está registado no Tribunal Constitucional desde 20 de Outubro de 2010 e integra a Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE).

As suas linhas programáticas  estão  baseadas na defesa  da democracia  e da justiça  social, sendo seu  objectivo  principal “fazer  de Angola uma  potência económica  de dimensão atlântica  para enriquecer os angolanos”.

O encontro, que vai decorrer de 20 a 21 deste mês em Luanda, sob o lema “Renovar as estruturas do Bloco Democrático para Fortalecer o Partido Face aos Novos Desafi os 2019-2022”, vai avaliar a situação interna do partido no que concerne à sua continuidade na coligação CASA-CE, o processo das autarquias locais e as eleições gerais. Em declaração, ontem, a OPAÍS, o secretário-geral deste partido, João Baruba, informou que o encontro vai servir também para aprovar os relatórios fi nanceiros e do secretariado nacional referentes ao primeiro semestre do ano em curso.

Durante a reunião, será ainda discutido o plano estratégico de estruturação e acção do Bloco Democrático para o período que vai de 2019 a 2021, fase em que termina o mandato da actual direcção liderada por Justino Pinto de Andrade.

No primeiro dia deste Conselho Nacional, a Comissão Política (CP) vai auscultar o presidente da CASA-CE, André Mendes de Carvalho, sobre a vida interna desta coligação. Será ainda discutida a integração dos membros do Bloco Democrático e o posicionamento estratégico para o seu enquadramento nos órgãos da CASACE, bem como daqueles que farão parte da comissão nacional eleitoral e dos secretariados executivos da coligação. O Conselho Nacional (CN) é o órgão deliberativo deste partido, um dos seis que formam a coligação CASA-CE.

error: Content is protected !!