Estado islâmico reivindica ataque em Burkina Faso que matou 24 soldados

Estado Islâmico assumiu a responsabilidade por um dos ataques mais mortais contra as forças armadas de Burkina Faso nos últimos meses, revelou o site SITE que rastreia ataques militantes relatados na Quinta-feira. O ataque ocorreu em 20 de Agosto em Koutougou, na província de Soum, no norte do país. Militantes mataram 24 soldados burkinabes e feriram outros sete. Uma declaração do Estado Islâmico citada pelo SITE atribuiu o ataque à filial da África Ocidental do grupo. Outrora um dos países mais pacíficos da região, Burkina Faso sofreu um surto de violência islâmica a partir dos seus vizinhos e grandes áreas do norte do país estão agora fora de controlo. A deterioração da segurança levou o Governo de Ouagadougou a declarar, em Dezembro, um estado de emergência em várias províncias do norte na fronteira com o Mali, incluindo Soum.

error: Content is protected !!