o editorial: A pessoa errada

O director nacional do ambiente, Nascimento Soares, defendeu, este Sábado, em Luanda, a construção de estações de Tratamento de Águas residuais (ETAR) para ajudar na melhoria da gestão dos resíduos, sobretudo, das águas sem o mínimo de contaminação.

Bem, esta medida, da criação de  ETAR em todo o lado onde haja seres humanos a viver, nem é para ser reivindicada ou defendida por um membro do executivo, por ser uma vergonhas em pleno século XXI o país não as ter. as  ETAR devem estar sempre nas prioridades da governação, têm de ser obrigatórias nos assentamentos urbanos.

É uma questão ambiental, é uma questão de saúde pública. Nascimento Soares não deve mais defender ou solicitar, é a pessoa errada neste papel, dele se deve exigir que mostre o trabalho feito nesta matéria.

error: Content is protected !!