Carta do eleitor:A Polícia e as câmaras cegas

Prezado director, Anseio por uma Luanda, segura, que não dormisse, com grande vida, boa circulação por todo o lado. Só assim um povo se desenvolve. Infelizmente, esta não é a nossa realidade. Estou muito triste. Luanda é uma cidade que quase não dorme, isso é verdade, mas pelas piores razões. Com a dilatação da nossa cidade capital, quase que em velocidade cruzeiro, infelizmente, o nosso Executivo não acompanha a mesma dinâmica no que concerne a segurança nas estradas e via pública, que são os principais na locomoção da população. Sou morador do município do Cazenga, junto a linha férrea, frente ao Shoprite. Eu não sei o que se passa, a única coisa que posso dizer é que numa Quarta-feira do mês passado, quatro homens a bordo de duas motorizadas, interceptaram uma carrinha, e efectuaram vários disparos, resultando na morte do motorista da carrinha. A acção ocorreu na intercepção da Avenida dos Comandos com a Deolinda Rodrigues. Até ao momento não sabemos se a Polícia já os deteve. Na Sexta-feira, dia 20, outra vez na Deolinda Rodrigues, 4 homens armados e novamente se faziam transportar em duas motorizadas, dispararam contra uma viatura junto ao contorno entre o Cavalo Branco e a loja de calçados Stara, no Palanca, desta vez a Policia pôs-se em perseguição aos marginais e não sabemos o que aconteceu a posterior. Mas uma coisa todos sabemos: é que aquele perímetro tem muitas câmaras de vigilância pela estrada.Afinal, estas câmaras de vigilância que estão montadas nas estradas da capital servem para quê? Será que são apenas para o boi dormir? Ou mesmo para auxiliar a nossa Polícia em casos de crime? É para dizer que precisamos urgentemente de uma Polícia mais actuante. Como nos tempos da brigada electrónica e motorizada, com pessoal bem treinado e equipado. E, para piorar, os dois crimes aconteceram no período da manhã.A iluminação defi citária, também cria outras oportunidades para os ladrões pela noite neste perímetro, mesmo com polícias destacados nos dois lados da pedonal frente a Shoprite do Palanca. Infelizmente o mesmo não acontece nas pedonais do Cavalo Branco e da Fermat. Por outro lado, ainda existe o problema dos postes de iluminação pública que estão quase sempre apagados, e se multiplicam a cada dia ao longo de toda a extensão da Deolinda Rodrigues.Quero acreditar que as autoridades policiais irão dar resposta a estes marginais que nos tiram a paz. A polícia afi rma sempre que está a fazer diligências no sentido de identifi car os autores e detê-los, apelando que os cidadãos mantenham a calma e confi ança na corporação. Até calma temos, e confiança também. Mas o que precisamos mesmo é de respostas

error: Content is protected !!