Café e as suas propriedades funcionais

POR: Nelma Manuel, Nutricionista

A qualidade de vida é o que todo ser humano busca. Nos últimos tempos a descoberta de alimentos que apresentam características especiais e melhoram a sáude é grande. São os famosos alimentos ou ingredientes funcionais que além das suas funções nutricionais básicas produzem efeitos fisiológicos, metabólicos que melhoram a saúde e previnem doenças. Eles podem, por exemplo, reduzir o risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer, diabetes, entre outras.

Mas é preciso ter consciência de que os alimentos funcionais não funcionam como medicamentos. Então,  para que os seus efeitos sejam alcançados é preciso consumi-los de maneira regular, incluindo principalmente cerais integrais, frutas, verduras, legumes na alimentação. Grande parte dos componentes bioactivos encontram-se nesses alimentos.

O café é considerado  um alimento funcional  nutracêutico, é a segunda bebida mais consumida no mundo depois da água devido ao aroma e sabores característicos.

 Vários programas têm sido elaborados baseados em pesquisas de especialistas na área da saúde que contribuem para desmistificar antigos tabus que relacionavam o café e a cafeína com alterações maléficas para o organismo.

Estudos concluiram que o consumo de café não deve ser considerado um factor de risco para várias doenças cardiovasculares e alguns tipos de cânceres. A pesquisa indicou que o café é um agente redutor do risco de alguns tipos de câncer devido a substâncias antioxidantes, anticarcinogênicas e antiteratogênicas naturalmente presentes no café ou formadas durante o seu processamento.

O grão de café é composto por diversos nutrientes: minerais-como cálcio, potássio, zinco, ferro, magnésio-, aminoácidos, proteínas, gorduras e ainda elementos antioxidantes, entre elesos ácidos clorogênicos.

Os ácidos clorogênicos  são formados durante o processo de torra adequada do café podem até ser mais importantes que a cafeína na bebida e de grande ajuda na prevenção e controle de distúrbios como a depressão , alcoolismo e o uso de drogas. Estudos também comprovam que o consumo do café pode prevenir doenças neurodegerativas com  Perkison e Alzheimer, potencialmente devido ao seu efeito antioxidante.

Os horários mais  recomendados para se tomar café são no pequeno almoço, depois do almoço e à tarde. Algumas pessoas não podem consumir café ao fim da tarde ou á noite pois poderão ter insônia devido a cafeína. Estando o consumo moderado normalmente descrito como a ingestão de 3 a 5 doses diárias de café (aproximadamente 150-300 mg de cafeína/dia).

error: Content is protected !!