Escritor Luís Kandjimbo em destaque no programa Textualidades do MAAN

O programa “Textualidades: Conversa com os Leitores”, leva a debate, esta Quinta-feira, 26, o escritor, ensaísta e crítico literário Luís kandjimbo.

Trata-se de um espaço de tertúlia entre escritores e leitores no processo da comunicação literária, aberto a todos os interessados e conta igualmente com presença de académicos. Luís Kandjimbo, pseudónimo literário de Luís Domingos Francisco, nasceu em Benguela, em 1960, onde fez os estudos primários e liceais. Nos finais da década de 70 exerceu jornalismo na Rádio Nacional de Angola. No princípio da década de 80, dada a sua paixão pelas artes e letras, partiu para o Lubango onde frequentou o primeiro ano na então Faculdade de Letras, que viria a ser extinta logo depois. Daí regressa para Luanda onde estuda Direito, a par de intensa actividade de publicista no Jornal de Angola. Publica neste matutino diversos ensaios, entre os quais se destacam “A literatura negro-africana e o seu espaço útil” e “A dimensão histórico-literária de Agostinho Neto”. Data dessa época como investigador a colaboração com o Centro de Investigação Histórica de Angola, o actual Arquivo Histórico do Ministério da Cultura.

Em 1987 publica o seu primeiro livro de ensaios “Apuros de vigília” e em 1998, o segundo, intitulado “Apologia de Kilitangi”. Publicou dois livros de poemas, sendo o primeiro dos quais “A Estrada da secura”, menção honrosa do Concurso Sonangol de Literatura. Tem igualmente publicado um livro de contos: “Os noctívagos e outras estórias de um benguelense”.

error: Content is protected !!