Programa Educativo junta centena de crianças na Galeria do Banco Económico

Durante a jornada, o público beneficiou de várias acções, como workshops, oficinas, assim como momentos de tertúlias com os artistas que compõem a exposição, entre eles Francisco Vandúnem “Van” e o jovem Virgílio Culivela

Mais de 100 cidadãos, entre crianças, jovens e adultos aderiram o Programa Educativo desenvolvido desde Agosto até ao dia 20 do corrente mês sob a égide da Nlongi – Plataforma Criativa, com base na exposição “UNTITLED 02”, realizada na Galeria do Banco Economico, em Luanda.

Trata-se de crianças do 1º ao 3º ciclo, jovens universitários e profissionais ligados à arte, que beneficiaram de várias acções formativas realizadas semanalmente, como “Artist Talk”, oficinas “D’Ideias – Filosofia para crianças e jovens” e workshop sobre arte. Durante a jornada, o público teve ainda a oportunidade de conversar com os vários artistas que compõem a exposição, cerca de 50, entre eles Francisco Van- Dúnem “Van” e o jovem Virgílio Culivela, com o objectivo de explorar as potencialidades dos mesmos.

A mentora deste projecto, adstrita ao banco Económico, disse tratar-se de uma oficina transformadora, de exposição, troca de ideias, dinamização educativa, no contexto de Galeria/ Museu/Centro Cultural, em que os participantes foram convidados a apropriarem-se dos conteúdos, partilharem-nos e a adaptarem- nos posteriormente às necessidades da sua actividade profissional.

Quanto à adesão, a mentira disse ter sido feita pelo público em geral, onde procuraram ter um amplo conhecimento sobre arte. Avançou que houve uma maior frequência no que diz respeito ao público infantil, uma vez que o convite foi feito de forma ‘especial’ a várias escolas do primeiro ao terceiro ciclo. “Quando foi pensado pretendia- se a literacia artística da criança e o estímulo do profissional experiente dentro do âmbito das artes visuais; na verdade chegámos mais longe, aos agentes culturais, a profissionais de outros meios artísticos e a instituições que pela primeira vez se deslocaram a um espaço de galeria ou auditório para conhecer in loco a obra ou o revelar dos artistas em foco”, enfatizou. Referiu que os professores e mentores encontraram nesta iniciativa uma oportunidade para falarem e reflectirem sobre a arte com um objectivo definido e, com vista a gerarem novas oportunidades no futuro – para a sua afirmação e rentabilização do seu trabalho

error: Content is protected !!