Carta do leitor: Uma herança a descer

POR: João Caquarta
Luanda

Caro diretor,

Daqui a dias o Presidente João Lourenço vai fazer dois anos desde que chegou ao poder. Quero desejar-lhe longa vida e um bom mandato no tempo que lhe falta.

O Presidente João Lourenço já demonstrou que é um homem de muita coragem e determinado. Aquilo que ele diz mostra que não tem mais paciência para aturar pessoas que só querem perder tempo. Ele já tem a sua própria ideia e quer impor esta mesma ideia aos angolanos. Às vezes parece ser um homem teimoso.

O Presidente sabe que tem de dar certo, ou fica o nome dele ligado ao afundar do país e do seu partido, o MPLA. Fica como o filho que recebe a herança do pai e estraga tudo, levando a família à falência.

João Lourenço herdou um país que estava a descer, ainda está, o ponto de partida é muito ao fundo, sem boa assistência médica, sem boa escola, sem transportes públicos e também sem uma boa imprensa, livre. Isto ainda continua, só os órgãos do Estado estão bem, segundo o que vou ouvindo. E também só porque é o Estado que paga. Esta é uma coisa que está mal, não podemos ter só imprensa do Presidente.

Até ao fim deste seu mandato, eu gostaria que o Presidente resolvesse mesmo as questões da saúde, ensino e transportes. Basta isso para ser reeleito. O povo até vai esquecer que a comida está mais cara.

Também o povo quer que aos tribunais vão parar todos os que roubaram, não só alguns, para não termos os gatunos amigos do Presidente que vão continuar impunes. Mas por aquilo que vamos vendo, o Presidente parece que está disposto a cumprir só a lei e a velar pelos angolanos.

Até agora tem o meu apoio, se bem que o emprego está difícil.

 

error: Content is protected !!